Cecília Santos Proc
e Luiz Carlos Proc.

Acusados de comandar parte do tráfico de drogas que impera na Vila Nossa Senhora da Luz, CIC, mãe e filho foram presos depois de quatro meses de investigações, conduzidas pela Delegacia Antitóxicos (Datox). Junto com Cecília Santos Proc, 51 anos, e Luiz Carlos Proc, 28, a polícia não apreendeu apenas drogas, mas um colete à prova de balas, armas e munições de uso restrito das polícias Civil, Militar e do Exército.

Há quatro meses os investigadores da Datox receberam denúncias indicando que mãe e filho estavam liderando o tráfico de drogas na região. Os policiais passaram a monitorá-los e o delegado Wallace de Castro solicitou um mandado de busca e apreensão na casa da dupla. Por volta das 9h da manhã de ontem, os policiais foram até o local, na Rua Mauro Ferreira, próximo à praça cinco, quando encontraram Cecília e Luiz dormindo.

Ao entrar na casa, os investigadores avistaram um colete balístico da Polícia Militar e um par de algemas. Durante uma revista minuciosa, foram apreendidos R$ 618,00, provenientes do comércio ilícito, uma pistola calibre 380 e outra ponto 40 de uso exclusivo da polícia. Também foram encontradas 90 munições, incluindo algumas de fuzil (5.62), de uso restrito do Exército, 30 pedras de crack e 27 pacotes de cigarros provenientes do Paraguai. "A pistola ponto 40 estava com a numeração lixada e o colete sem os códigos de identificação. Certamente são produtos da Polícia Militar furtados, ou roubados de policiais durante confrontos", disse o delegado, acreditando que a dupla vem liderando o tráfico de drogas na Vila Nossa Senhora da Luz desde o início de 2003.

Luiz Carlos também é suspeito de ser o autor de alguns homicídios cometidos na região. Ele é procurado pela polícia desde novembro do ano passado, quando trocou tiros com policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, durante uma abordagem. Eles foram indiciados por tráfico de drogas, associação ao tráfico, receptação e descaminho.