Dois homens que usavam a criatividade para praticar crimes se deram mal e acabaram na cadeia. Luís Carlos Machado, 51 anos, e João Carlos Mendonça, 53, descobriram uma maneira fácil de sacar dinheiro de caixas eletrônicos, usando uma espécie de pinça para pegar as cédulas.

Porém, a polícia foi mais esperta e os suspeitos foram presos em flagrante, dentro de uma agência bancária, no centro de Curitiba. A artimanha usada pela dupla era simples.

“Eles sacavam uma nota qualquer, de baixo valor, e, no momento em que a trava do caixa que libera o dinheiro se abria, colocavam um objeto de madeira para manter a fenda aberta. Em seguida, usavam a pinça para retirar as notas do cofre”, contou o delegado Cassiano Aufiero, da Delegacia de Estelionato de Desvio de Cargas (DEDC).

Nomes falsos

Para não chamar a atenção, os homens criaram contas bancárias em nome de terceiros e as usavam para depositar as notas arrecadadas. Dessa maneira, a polícia acredita que eles tenham saqueado mais de R$ 300 mil.

“Eles vinham agindo desde outubro do ano passado, em vários estados do País, como São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Minas Gerais e Paraná”, afirmou Cassiano.

A “moleza” dos golpistas acabou quando o setor de inteligência do DEDC apurou que, no fim de semana, a dupla saqueou seis agências em São Paulo e veio para Curitiba.

Na madrugada de domingo, eles furtaram dinheiro em nove agências e, quando estavam na décima, foram flagrados pelos investigadores. Com Luiz e João foram apreendidos quase R$ 700, o objeto de madeira usado para impedir que o cofre se fechasse, a pinça, algumas lanternas e os cartões bancários em nome de outras pessoas.

“Só não havia mais dinheiro porque eles depositavam em seguida”, explicou o delegado. A dupla foi encaminhada à DEDC e autuada em flagrante por furto e estelionato. A polícia investiga a possibilidade de outras pessoas estarem envolvidas no esquema devido ao grande número de golpes aplicados no fim de semana.