A Segunda Vara Federal Criminal de Curitiba confirmou ontem ter julgado e condenado – no dia 30 de março passado – o traficante internacional Lucio Rueda Bustos, que usava o nome falso de Ernesto Plascencia San Vicente, conhecido como ?Mexicano?, e o ex-investigador da Polícia Civil, Carlos Eduardo Carneiro Garcia, o ?Carlinhos?, pelos crimes de corrupção ativa e corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ambos estão presos, conforme foi divulgado pela Tribuna na edição de sábado.

Já o ex-investigador Ricardo Abilhoa – demitido da Polícia Civil na semana passada – envolvido no mesmo processo, está foragido. Ele também responde por corrupção e lavagem de dinheiro, em ação ainda não julgada.

De acordo com nota emitida pela Justiça Federal, no decorrer do processo ficou provado que Lucio Bustos, integrante do Cartel de Juarez – organização criminosa que comanda o tráfico de drogas no México – foi preso irregularmente pelos dois ex-policiais (na época eles ainda estavam na ativa) em 18 de junho de 2004, e que foi liberado após ?pagamento de vantagem indevida a Carlos Eduardo?. Embora a nota não cite, há informações de que os ex-investigadores receberam 3 milhões de dólares para soltar ?Mexicano?.

?Carlinhos?, de acordo com a Justiça Federal, foi condenado a 8 anos e 2 meses de reclusão e 9 meses e 10 dias de detenção, além de multa. Já o traficante internacional recebeu a condenação de 4 anos e 1 mês de reclusão e multa (e não 10 anos e 6 meses, como foi divulgado). Ainda cabe recursos contra as sentenças.