A 2ª Vara Federal Criminal de Curitiba condenou Guilherme Alcântara Murijo e Cláudio Alcântara Murijo, por crimes de tráfico internacional de drogas e associação para tráfico de drogas a penas de onze anos e oito meses de reclusão e multa.

Os dois que teriam se associado para a prática de crimes de tráfico de drogas, foram surpreendidos pela Polícia Federal, na data no dia 12 de Junho de 2007, em posse de 232 kg de pasta base de cocaína, quando tinham acabado de descarregá-la de avião que pousou na região de Ibaiti/PR. Os condenados respondem presos ao processo.

Foi absolvido no mesmo processo Roberto Paulo de Oliveira Spaniol. Cláudio Murijo, com apelido de Faísca, que seria pai dos dois condenados e que estaria, segundo a acusação, igualmente envolvido no tráfico de 232 kg de cocaína, encontra-se até o momento foragido, com prisão preventiva decretada. Os dois poderão ainda apelar contra a condenação.