Dois jovens foram assassinados com tiros à queima-roupa, durante a madrugada de ontem, na entrada da Vila Verde, na Cidade Industrial. Seus corpos foram encontrados no início da manhã, caídos um ao lado do outro, em um carreiro que dá acesso à vila, nos fundos da subestação da Copel.

Um dos mortos foi identificado como Rodrigo Petita, 21 anos, e a outra vítima permanece desconhecida. A polícia ainda não tem informações sobre o que motivou o duplo homicídio.

De acordo com o soldado Lincoln, do 13.º Batalhão da Polícia Militar, alguns moradores próximos escutaram tiros por volta de 1h30 de ontem. Horas depois, ao amanhecer, os corpos foram vistos no carreiro.

Pelo que pôde ser analisado pela perícia, os disparos foram efetuados de uma distância bastante próxima. Os dois jovens foram atingidos na cabeça, e Rodrigo ainda levou um tiro no rosto. “Infelizmente, ninguém viu nada”, lamentou o policial.

Rota

O investigador Melo, da Delegacia de Homicídios, apurou que o caminho que dá acesso à vila é utilizado por ladrões de ônibus para fuga e também para desmanches de carro.

A polícia acredita que os jovens tenham tentado correr dos autores, mas foram perseguidos e baleados. “Um deles perdeu o tênis na corrida”, observou o investigador. Ao lado dos corpos, foram recolhidas cápsulas de pistola calibre 380.

O motivo do crime ainda é desconhecido, já que a polícia tem poucas informações sobre as vítimas. “Comentários eram que o Rodrigo teria algum parente no bairro, mas o outro jovem ainda não foi identificado”, afirmou Melo. O desconhecido vestia jaqueta camuflada, calça jeans azul e tênis preto.