enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Jovem executado a tiros no Sítio Cercado

  • Por Clewerson Bregenski
Acerto de contas seria
a causa da morte de Paulo.

Nem mesmo a presença da esposa e do filho pequeno da vítima impediram que dois homens cometessem um frio assassinato em plena tarde de domingo, no Xapinhal, Sítio Cercado. Paulo Marcelo Pereira, 19 anos, foi executado com no mínimo dois tiros e caiu morto numa pequena ruela de terra batida existente entre duas casas. O homicídio provavelmente foi motivado por um acerto de contas.

De acordo com a esposa da vítima, por volta das 15h, o casal estava andando pelo bairro a caminho do trabalho do rapaz, numa pizzaria. Quando estavam na Rua Marte foram abordados por dois indivíduos conhecidos por Carlos, o “Carlão”, e “Bocão”. Carlos chamou Paulo para conversar, mas ele se recusou e os dois começaram a discutir. “Por quê você virou a cara para mim?”, gritou Carlos. Em seguida houve uma troca de empurrões e ele puxou uma arma. Para tentar proteger o marido, Andrea (com o filho no colo) se posicionou em frente a Paulo. Entretanto, a atitude da moça de nada adiantou. “Bocão” deu um empurrão nela, jogando-a contra o chão.

Com o “alvo” livre, Carlos puxou o gatilho. Logo depois foi a vez de “Bocão” disparar, segundo testemunhas. Sem chance de defesa, Paulo morreu antes da chegada de socorro médico. Três disparos foram ouvidos no local.

Drogas

A principal hipótese para o desentendimento entre a vítima e seus algozes é acerto de contas devido a drogas. Conforme a esposa, há algum tempo Paulo esteve envolvido com Carlos na prática de alguns roubos e também foi usuário de drogas. Mas isso mudou há cerca de um ano quando o rapaz se converteu a Igreja Evangélica e passou a participar de cultos, conforme familiares. “No passado ele tinha problemas com drogas. Mas depois que se converteu, passou a ser um rapaz trabalhador”, disse o padrasto da vítima, Santinor Ribas. Ele afirmou que Paulo não tinha mais nenhum envolvimento e que provavelmente os assassinos queriam que ele voltasse ao mundo do crime. “Esse deve ser o motivo do crime, pois não acredito em dívida. Paulo chegou a vender bens para pagar o que devia”, explicou Santinor.

Os familiares da vítima – que acompanhavam os trabalhos da polícia – informaram que os autores do crime são moradores da região e que “Bocão” é acusado de ter praticado outros homicídios na área.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas