Depois de passar três dias internado no Hospital Evangélico, o estudante Jeferson Jair Fernandes dos Santos, 17 anos, não resistiu e morreu na manhã de quinta-feira. Ele foi ferido com um tiro na cabeça, na noite de domingo, na Rua Dom Manuel Del Box, bairro Tomas Coelho, em Piraquara. Os três rapazes envolvidos no crime já foram ouvidos pela polícia e terão a prisão preventiva decretada.

De acordo com o superintendente da delegacia do município, Agostinho Andrade Junior, na quarta-feira Thiago Vieira Gritten, 18 anos, Edson de Freitas Padilha, 20, e um garoto de 16 anos, apresentaram-se na delegacia e assumiram a autoria do disparo. Na presença do advogado, o trio alegou que o tiro foi acidental. “A versão dada por eles é que encontraram Jeferson na rua e Thiago mostrou a arma, atirando sem querer. Em seguida eles fugiram”, disse o policial Luís Agostinho.

Liberdade

Depois de ouvidos, os três foram liberados porque estavam fora no período que caracteriza flagrante (24 horas). A arma que vitimou o estudante, um revólver calibre 32, foi apreendido pelos policiais na casa de Thiago e encaminhado à perícia.

Os investigadores não se convenceram da versão dada pelos três rapazes. Eles acreditam que Jeferson foi morto por causa de uma rixa entre eles, já que todos se conheciam e moravam na mesma região. Por causa disso a polícia solicitou a prisão preventiva de Thiago e Edson, e solicitou a apreensão do menor. “Acreditamos que até o início da semana eles já estejam presos”, finalizou Agostinho.