Alberto Melnechuky
O jovem Érick levou um tiro na nuca. Não sobreviveu.

Provocações fúteis resultaram na morte de Érick Paulo Bojarym, 19 anos, na noite de ontem. Ele conversava e bebia numa roda de amigos quando dois indivíduos chegaram atirando. Érick foi atingido com um tiro na nuca e morreu na hora. Jéssica Borodiak Nogueira, 16, foi ferida com um disparo na coxa esquerda e levada ao Hospital Cajuru, sem risco de morte. Douglas Pereira dos Santos, 17, por pouco não se machucou. O tiro pegou de raspão em sua camiseta e não atingiu a barriga.

De acordo com levantamentos do soldado Mattoso, do 13.º Batalhão da Polícia Militar (PM), e dos investigadores Robert e Melo, da Delegacia de Homicídios (DH), seis jovens, incluindo as vítimas, conversavam na esquina das ruas Adelino Leal Nunes e João Stenzowski, Vila Cubas, no Novo Mundo. No final da tarde, os autores do crime passaram pelo local e receberam provocações do grupo na esquina, que, além de xingamentos, jogou uma garrafa pet na dupla. Os dois rapazes se resguardaram e prometeram voltar armados.

Alberto Melnechuky
Douglas safou-se por pouco.

A promessa foi cumprida e os dois voltaram, uma primeira vez, num Santana Quantum azul. Depois, teriam passado pelo local, novamente, num Uno bordô. As placas não foram anotadas. Da terceira vez, teriam voltado a pé, encapuzados e de óculos escuros, com armas em punho – possivelmente revólveres calibre 38 – atirando a esmo. Dois jovens foram feridos e os outros quatro escaparam. As balas chegaram a fazer diversos buracos no muro atrás de onde estavam as vítimas.

As testemunhas afirmaram que não sabem os nomes dos garotos. Apenas os conhecem de vista e acham que são moradores da Vila Lindóia, perto dali. Érick morava a cinco quadras de onde foi morto, próximo do bairro Portão.