Invadindo a casa da ex-mulher com uma cópia da chave que não havia devolvido, Deoclésio Ferreira Gregolan Tavares, 29 anos, foi até um dos quartos e disparou dois tiros contra a cabeça de Rudinei Ferreira da Silva, 25.

O rapaz é funcionário da contadora Cleusa Pereira da Silvas, 40, que há oito meses se separou de Deoclésio porque não aguentava mais sofrer maus-tratos e ser ameaçada de morte. Inconformado, talvez suspeitando que Rudinei estivesse tendo um caso com Cleusa, o ex resolveu se vingar.

O crime aconteceu às 15h de ontem, na Rua Paulo Gaeser Sobrinho, Mercês. O atirador fugiu em um veículo BMW de cor prata e está sendo procurado pela polícia.

O rapaz ferido foi encontrado por um amigo da família e levado ao Hospital do Trabalhador. Ele passou por cirurgias e seu estado de saúde, até o final da noite de ontem, era delicado. Cleusa, desesperada com o acontecido, chorou muito e contou à polícia que não suportava mais a violência a que era submetida por Deoclésio.

Disse ainda que há tempos denunciou o ex-marido na Delegacia da Mulher, porque ele prometeu matá-la e a agrediu várias vezes, devido ao ciúme que sentia. Porém a polícia não fez nada. Ela contou ainda que não estava em casa na hora em que Deoclésio entrou e atirou.

Aos policiais que deram atendimento à ocorrência, Cleusa revelou ainda que Rudinei tinha vindo de Chopinzinho, há seis meses, para trabalhar em seu escritório de contabilidade, para substituir a irmã dele, que pediu demissão por não suportar o comportamento de Deoclésio e temer as ameaças que ele fazia contra Cleusa e quem dela se aproximasse.