Bombeiros lutaram para conter as chamas.

Os bombeiros tiveram muito trabalho para apagar o incêndio ocorrido na madrugada de ontem, no interior do prédio onde funcionava a antiga “Ferragens Hauer”. Além das dificuldades comuns enfrentadas pelos soldados para impedir que o fogo se alastrasse rapidamente, outro obstáculo a ser superado foi entrar nas dependências do prédio, que está com suas portas lacradas. Foi necessária a utilização de maçaricos. Seis viaturas se mobilizaram para dar atendimento à ocorrência, que teve início aos dez minutos da madrugada e se estendeu até as 3h40, de acordo com a sala de imprensa da Polícia Militar.

O prédio localizado atrás da Catedral Metropolitana de Curitiba, na Travessa Evaristo da Veiga esquina com Travessa Padre Júlio de Campos, está servindo como abrigo para desocupados desde a sua desativação como centro comercial. Outros incêndios já foram registrados no local e normalmente ocorrem no inverno, porque os “moradores” do prédio utilizam madeira para fazer fogueiras para se aquecer. E são essas fogueiras que dão origem aos sinistros. No caso de ontem, não foi registradas vítimas.