Um veículo “piseira”, roubado num estacionamento do Bigorrilho, foi recuperado na noite de quinta-feira, por policiais do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). A caminhonete Tucson preta estava na residência de Evaldo de Azevedo, 26 anos, em Campina Grande do Sul.

Ele admitiu que sabia que o carro era roubado e afirmou ter comprado a Tucson por R$ 15 mil de um homem chamado “Véio”, considerado membro de uma quadrilha que usa laranjas para comprar veículos financiados. A negociação aconteceu num boliche. Evaldo foi encaminhado à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV).

Os policiais do Cope receberam denúncia sobre a localização do veículo, no Jardim Nezita. Evaldo se apresentou com nome falso, porque era procurado por roubo a um banco em Laranjeiras do Sul, cometido em janeiro do ano passado.

Roubo

O roubo ao estacionamento aconteceu por volta das 22h de quarta-feira. Armados com um revólver e usando balaclavas para esconder o rosto, três homens renderam o manobrista e levaram dois veículos, um deles a Tucson. Os assaltantes também roubaram cerca de R$ 200.

O delegado Gerson Alves Machado, da DFRV, informou que as investigações continuam para prender “Véio” e os assaltantes. “É difícil acreditar na versão dele. Quando bandido é preso nunca conta a verdade”, disse o delegado. Ele explicou que o golpe do “finam” ou “piseira” consiste em forjar documentos para adquirir financiamentos. “Alguns usam documentos de mortos, mas nesse caso se tratava de um automóvel roubado e vendido para um terceiro guardar em sua residência até ser ‘esquentada’ a documentação”, explicou.