Um homem dormia tranquilamente no sofá improvisado num terreno baldio, na esquina da Rua Antônio Parolin Júnior com a Rua Brigadeiro Franco, no Parolin, quando foi surpreendido e executado com quatro tiros, no final da tarde de ontem. Atingido por dois disparos no peito, um no rosto e outro na mão, o desconhecido provavelmente nem viu quem atirou. Porém, a polícia recebeu informações de testemunhas e prendeu, minutos depois, o suspeito Jonathan Felippe da Rocha, 19 anos.

O jovem foi detido próximo da esquina do crime, por policiais militares da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), do 12.´ Batalhão. Flagrado com o revólver calibre 32 usado para matar o sujeito, Jonathan foi encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac), no Portão, e confessou o assassinato, alegando que agiu por vingança. De acordo com o suspeito, a vítima teria estuprado sua irmã e, após ficar um tempo preso, deixou a cadeia recentemente. Jonathan contou também que o homem, de aproximadamente 40 anos, vinha ameaçando sua família desde quando voltou às ruas.

O corpo da vítima foi levado ao Instituto Médico Legal (IML), onde permanece sem identificação. Ele vestia camiseta branca, calça jeans azul e tênis preto.