enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Atentado

Homem é baleado e dirige 1km atrás de socorro

Vítima ia para o trabalho quando teve o carro crivado de balas

  • Por Fernanda Deslandes

Um ano e meio depois de ser julgado e absolvido por um homicídio, José Ivonei Moreira, 32 anos, sofreu um atentado a caminho do trabalho em uma fábrica de São José dos Pinhais, no início da manhã de hoje (21).

Ele foi baleado na barriga e encaminhado em estado grave ao hospital da cidade. Por volta das 6h15, ele conduzia um Megane pela Rua Sílvio Dalnegro, no Jardim Suzuki, quando foi abordado por dois homens encapuzados.

A dupla atirou várias vezes contra a vítima que, mesmo atingida na barriga, conseguiu acelerar e fugir. José dirigiu por quase um quilômetro até chegar à empresa onde prestava serviços terceirizados como operador logístico, no Contorno Leste, para pedir socorro.

Ele foi atendido por socorristas do Siate e encaminhado em estado grave ao Hospital São José. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, ele passou por uma drenagem de sangue no tórax e estava consciente, estável, por volta das 10h. O Megane, crivado de balas, foi encaminhado à delegacia local.

José foi preso em fevereiro de 2010 com um revólver calibre 38, a alguns metros de onde foi encontrado o corpo de Luiz Carlos Jonas Pereira, 25 anos, na Rua Zacarias Alves Pereira, Centro da cidade.

Na época, ele alegou que matou Luiz em legítima defesa, já que a vítima era autora de vários homicídios e teria o ameaçado. Os crimes cometidos por Luiz eram motivados pela briga entre as gangues Iraque e do Jardim Itália.

A versão de legítima defesa foi defendida pelos advogados de José em janeiro do ano passado. Depois de um júri de mais de seis horas, ele foi absolvido. A equipe da Delegacia de São José dos Pinhais investiga se o atentado foi motivado por vingança.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas