Reprodução
Fernando e Tiago foram detidos.

Casos recentes de criminosos que clonam cartões de banco para efetuar saques e pagamentos em nome de outras pessoas têm deixado a polícia em alerta. No último final de semana, Fernando do Nascimento Golçalves, 30 anos, e Tiago Silva dos Santos, 23, foram detidos por policiais militares do 13.º Batalhão, em uma agência do Banco Real, no Batel. De acordo com a polícia, esta seria a quarta vez que a dupla vem de São Paulo para cometer crimes. Eles foram encaminhados ao Centro de Operações Policiais Especiais (Cope).

O delegado do Cope, Francisco Caricatti, explicou que a clonagem de cartão é um crime realizado por quadrilhas pequenas, normalmente vindas de outros estados. Segundo ele, os marginais instalam um aparelho conhecido como ?chupa-cabra? no local onde as pessoas inserem o cartão. ?Esse aparelho capta as informações da vítima, sem que ela perceba?, informou. Além disso, os criminosos instalam uma pequena câmera sobre a máquina, que filma quando o usuário digita sua senha. ?A partir desses dados, eles clonam o cartão.?

Caricatti disse que denúncias podem ajudar a localizar os bandidos. ?O cliente deve verificar se não há um caixa eletrônico diferente dos outros. Os criminosos instalam o aparelho somente em uma máquina?, advertiu.