Marlus Godoy.

Intitulando-se advogado e usando documentos falsos, Marlus Gomes de Godoy, 40 anos, foi preso e autuado em flagrante por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos, no final da tarde de segunda-feira. Marlus, que é bacharel em Direito, pretendia comprar uma camioneta Ranger financiada e para isto usou o nome de João Tavares.

O delegado Gerson Machado, titular da DFR, informou que no início da semana Marlus iniciou as negociações com uma revendedora de automóvel, situada no Portão, após se interessar pela camioneta Ranger, placa ASH-0053. Ele apresentou declaração de imposto de renda em nome de João Tavares, além do CPF, a cópia de um cheque montado e uma fatura da Copel, com endereço da Rua Pedro R. Moura, 25. Toda a documentação foi entregue para a aprovação do financiamento no banco. Funcionários do banco constataram que a documentação era falsa e avisaram a delegacia.Os policiais foram até a loja efetuar a prisão.

Flagrante

Marlus foi autuado em flagrante por tentativa de estelionato, posse e uso de documentos falsos e falsidade ideológica. “Ele alegou que estava com o nome sujo na praça e respondia alguns processos na Vara Civil. Por isso usou essa estratégia para obter o financiamento. Embora estivesse usando o nome de outra pessoa, ele garantiu que iria pagar as prestações se tivesse conseguido aplicar o golpe com êxito”, contou Machado.

O delegado não acredita na versão do preso. “Acho que o Marlus iria revender o veículo para outra pessoa. Há indícios que ele já lesou outras instituições comerciais”, enfatizou. Machado solicitou às pessoas que foram lesadas e reconhecerem o acusado para que entrem em contato com a DFRV através do telefone 262-2800.