José Ademir da Silva, 59 anos, bem que tentou evitar que o filho levasse tiros. Mas acabou baleado e o filho, Ademir José da Silva, 24, foi morto com vários ferimentos nas costas. Tudo aconteceu por volta das 13h de ontem, na Rua Jundiaí do Sul, Vila Osternack, Sítio Cercado. Por pouco a sobrinha de Ademir, de 3 anos, também não foi atingida pelos disparos.

Segundo apurou a polícia, pai, filho e sobrinha andavam pela rua quando foram abordados por um homem armado. Quando José viu que o marginal ia atirar em seu filho, pulou na frente para proteger o rapaz e a criança. Mas o primeiro disparo atingiu o braço de José.

Na tentativa de fuga, ou talvez ao cair no chão, Ademir foi alcançado e fuzilado pelas costas. A perita criminal Clarice verificou que foram balaços dados a pouca distância. O rapaz levou dois tiros no braço esquerdo, um no rosto que deformou parte da face e mais três nas costas. Ademir morreu na hora. José foi levado ao Hospital do Trabalhador, e a criança, sem ferimentos, ficou com uma vizinha, até ser entregue à família. A perícia recolheu alguns projéteis no chão, que serão levados a exame para se apurar o calibre da arma.

A polícia levantou que Ademir era morador no Bairro Alto e foi à Vila Osternack visitar familiares. Investigadores não descartam a possibilidade e que o caso tenha a ver com drogas. Num dos bolsos da vítima fatal, a perita recolheu um invólucro contendo provavelmente crack.