Três adolescentes se deram mal ao tentar assaltar um sobrado, na tarde de ontem, na Rua Câmara Júnior, esquina com a Rua Pedro Drulla, Jardim da Américas.

Um deles morreu ao enfrentar a polícia e os outros dois foram apreendidos. Os garotos aterrorizaram uma família e ameaçaram atirar numa criança, de 2 a 3 anos.

O trio entrou na casa por volta das 17h e rendeu três mulheres e uma criança. Cada um foi para um lado, em busca de objetos, principalmente joias. Para azar deles, alguém percebeu o crime e chamou a polícia, que chegou em poucos minutos e cercou o local.

“Quando os primeiros policiais chegaram, o portão estava entreaberto. Logo que entraram, se depararam com um dos marginais”, relatou o capitão Semmer, do 20.º Batalhão da Polícia Militar.

O assaltante estava com a criança refém, ao seu lado. De acordo com o capitão, o suspeito reagiu à voz de prisão e fez cerca de cinco disparos, acertando uma das paredes da residência. No revide, levou um tiro na testa e caiu na entrada do sobrado.

Rendição

O Siate ainda foi chamado, mas o indivíduo, que permanecia sem identificação até a noite de ontem, já estava morto. Com ele, foi apreendido um revólver calibre 38 e, no seu bolso, havia um celular, uma corrente e outros pertences das vítimas. No andar de cima, os outros marginais, de 15 e 16 anos, que mantinham as três mulheres reféns, escutaram a troca de tiros e se entregaram.

“Eles já tinham separado uma bolsa com objetos roubados. Um deles ainda tentou esconder a arma que carregava, um revólver calibre 22, mas não conseguiu”, disse o tenente Marinho, também do 20.º BPM. Os garotos apreendidos foram levados à Delegacia do Adolescente. Nenhum refém ficou ferido.