Um futuro guarda municipal de Colombo não respondeu à chamada no primeiro dia de treinamento tático, porque estava preso pela Delegacia de Homicídios. O irmão dele e o dono de uma distribuidora de bebidas também foram detidos, ontem de manhã, durante a operação da especializada. O alvo da ação era um adolescente, de 16 anos, apontado como autor de quatro assassinatos na Vila Sabará, Cidade Industrial, mas ele não foi encontrado.

Ronivan de Paula Cordeiro, 27, que em poucos dias estaria em defesa da lei, foi preso logo depois de seu irmão. Os policiais encapuzados foram para o Jardim Bonfim em Almirante Tamandaré, em busca de Enil Soares de Lima, 25, principal acusado de matar Cleverson Eduardo de Siqueira, em novembro do ano passado, durante briga de bar no Abranches.

Mandado

Enil, que tinha mandado de prisão no nome, foi capturado em casa, na Rua da Pedreira, sem esboçar reação. Ronivan estava num dos quartos e quando os policiais arrombaram a porta, apontou uma carabina calibre 38, da marca Rossi, contra a equipe. Quando conseguiram dominá-lo, descobriram que haviam dois projéteis encavalados na arma. “Um de nossos homens se jogou no chão, mas não houve disparo. Colocamos três criminosos atrás das grades”, afirmou o delegado Cristiano Quintas, que chefiou a ação.

A carabina havia sido roubada em Foz do Iguaçu, mas Ronivan disse que a comprou na capital, porque era ameaçado. Ele havia sido preso em 13 de maio, durante uma briga em um bar da Avenida Manoel Ribas, com um revólver 38, com numeração raspada, mas foi solto após pagar fiança. “Vamos indiciá-lo no assassinato de Cleverson também, porque testemunhas dizem que estava junto com o irmão no dia do crime”, disse o delegado Jaime da Luz. Ronivan vai responder porte ilegal de arma de fogo e receptação.

Antes

Antes dessas prisões, os policiais foram até Distribuidora Santos, na Rua Jair Silveira, próxima a casa do adolescente procurado. Várias denúncias que o local era esconderijo para armas de criminosos fez com fosse expedido mandado de busca e apreensão. O proprietário, Adair dos Santos, 39, foi preso em flagrante com o 38, sem procedência.