O detendo suspeito de liderar a fuga de 14 presos da delegacia do Alto Maracanã, em Colombo, no domingo, voltou para atrás das grades. Rafael Brasílio de Oliveira, 23 anos, conhecido como “Cogulo”, foi encontrado na casa de um parente, no Atuba, em Curitiba, por volta das 18h30 de ontem. Ainda restam 13 para serem recapturados.

De acordo com o delegado Rafael Vianna, “Cogulo” foi preso na quinta-feira, quatro dias antes de escapar, por mandado de prisão. Ele é investigado pelo roubo de um caixa eletrônico, ocorrido num supermercado do bairro Rio Verde.

Nesse crime, os bandidos invadiram a loja com uma caminhonete para levar o caixa. O preso também é suspeito de homicídio na região do Alto Maracanã. Além disso, a polícia ainda supõe que ele possa estar envolvido no assalto contra o banco Sicredi, em Campo Largo, onde a quadrilha ateou fogo na agência.

Fuga

Usando os pratos de comida e potes de marmita, os presos conseguiram cavar um túnel, que deu acesso a um terreno ao lado da delegacia. A fuga foi notada por vizinhos, que avisaram os investigadores de plantão. Três foram recapturados na hora. Com capacidade para oito pessoas, o xadrez abrigava 57 presos.

Delegado lamenta fuga de presos em Colombo

Apenas um dos 14 presos que fugiram da delegacia do Alto Maracanã, em Colombo, foi recapturado. Rafael Brasílio de Oliveira, 23 anos foi recapturado no início da noite de ontem.

A fuga aconteceu no final da tarde de domingo, quando os presos cavaram um buraco usando os pratos de refeição. Eles escaparam por um terreno anexo à delegacia.

Desanimado, o delegado Rafael Vianna lamentou que quase todo o trabalho feito nos últimos seis meses por ele e sua equipe foi em vão. “Eu e meus policiais prendemos dez dos 14 presos que escaparam. Viramos madrugadas atrás da maioria deles”, lembrou. Quem souber do paradeiro dos fujões pode ligar para o (41) 3605-0263.