Policiais da Delegacia de Rio Branco do Sul prenderam, na manhã de ontem, O.M., diretor do Departamento de Recursos Humanos da prefeitura, e a esposa dele, F.C.S, suspeitos de desviar mais de R$ 660 mil da folha de pagamento.

O ex-secretário de Finanças do município, Adans Marcel Rausis Ferreira, também teve a prisão decretada, mas não foi localizado. A polícia aguarda que ele se apresente nas próximas horas, ou será considerado foragido.

A prisão foi solicitada pelo MInistério Público. Segundo o promotor Alexandre Ramalho de Farias, a fraude foi identificada pela agência da Caixa Econômica Federal, responsável pelo pagamento dos funcionários municipais.

“O valor alto da transferência, como se fosse pagamento de salário, em nome de F.C.S., despertou a atenção dos funcionários do banco, já que ela não tinha nenhum vinculo com a prefeitura”, explicou. Ele disse também que a prefeitura foi alertada e imediatamente comunicou o MP e a polícia.

Internet

Na quarta-feira o promotor analisou um ano da folha de pagamento e confirmou a denúncia e o desvio de mais de meio milhão de reais. “Eles faziam tudo pela internet. Por esse motivo, solicitamos a prisão dos suspeitos, para que nenhuma prova da fraude pudesse ser alterada ou deletada dos sistemas”, completou.

O casal, que está detido na delegacia local, será indiciado e o delegado terá 10 dias para completar as investigações. “Acreditamos que eles vão responder por peculato e inserção de dados falsos em sistemas de informática, pois alteravam as informações para desviar o dinheiro”, completou o promotor.