Átila Alberti
Oto, conhecido da polícia.

Flagrado com 20 gramas de crack escondidos na cueca e outros dez no bolso, Oto Luís Krumheuer, conhecido como "Capixaba", 37 anos, foi preso em flagrante por policiais do 3.º Distrito (Mercês), quando comercializava o produto em frente ao Shopping Müeller.

O superintendente Carlos Amaral informou que uma pessoa telefonou anonimamente para o distrito e informou que um homem usando camisa azul e boné estava traficando no local. Amaral e os investigadores Francys e Miusted foram até o shopping e ficaram observando o rapaz, com as mesmas características. "Quando ele se movimentou, fizemos a abordagem e encontramos uma pedra grande. Durante uma revista mais minuciosa, achamos o restante na cueca", contou Amaral. Oto já tem passagem pela Delegacia Antitóxicos, por tráfico e uso de drogas; por furto, pelo 9.º Distrito (Santa Quitéria), e por uso, pelo 4.º DP (São Lourenço). "Ele também tem antecedentes pelo Cope (Centro de Operações Policiais Especiais) e pela DFR (Delegacia de Furtos e Roubos), mas ainda não sabemos por quais crimes. Estamos investigando", disse o superintendente.

Mais drogas com "Balaio"

Apanhado com 800 gramas de crack, 300 gramas de cocaína e uma pequena quantidade de maconha, José Lira dos Santos, conhecido como "Balaio", foi preso por policiais da delegacia do Alto Maracanã e autuado por tráfico.

O delegado Hamilton Cordeiro da Paz informou que "Balaio" é apontado como um dos patrões do tráfico do Alto Maracanã e ainda como autor de homicídios, ocorridos em Colombo e em Curitiba. "A maioria dos assassinatos é motivada pelo tráfico de drogas. Por esta razão estamos trabalhando para diminuir este delito", explicou o delegado. Uma equipe da delegacia está destinada a identificar e prender todos os patrões do tráfico. "Depois de várias investigações prenderam o Balaio" que era tido como o terror da região do Cajuru. Após ser citado como autor de vários homicídios, ele estendeu suas atividades para o Alto Maracanã", comentou Hamilton. Investigações continuam para identificar e prender os fornecedores de "Balaio".