Policiais militares do 17.º Batalhão continuam as buscas por Larico Viera dos Santos, foragido da Colônia Penal Agroindustrial (CPAI), onde cumpria pena por homicídio. Por mais de 24 horas ele manteve a filha sob a ameaça de uma arma, em matagal, na localidade de Ribeirão, em Campina Grande do Sul, quase limite com São Paulo. Por volta das 13h de ontem, a jovem conseguiu fugir e foi encontrada pela polícia.

A confusão começou por volta das 11h de terça-feira, quando Abigail Oliveira dos Santos, 18 anos, e a madrasta foram fazer faxina na casa onde Larico costumava parar. Envolvidas com o trabalho, elas foram surpreendidas por ele, que as trancou na residência. Próximo à porta de entrada havia manchas de sangue.

A mulher conseguiu fugir e chamou a polícia. No entanto, quando retornaram no local, o homem havia fugido, levando a filha.

Buscas

Durante a tarde, policiais militares do 17.º BPM, Canil, do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e até do Grupamento Aéreo (Graer) fizeram buscas pela região, mas não localizaram o sequestrador. Ontem à noite, policiais da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone) foram chamados, porque Larico tinha aparecido no vilarejo de Ribeirão, mas quando os policiais chegaram ele escapou para o mato novamente.

Um vizinho de Larico disse que, durante a noite de terça-feira, ele deixou a moça amarrada no mato e retornou à residência para pegar um celular. Quando o dia amanheceu as buscas continuaram, e no final da manhã a polícia recebeu a informação que a Abigail havia fugido e estava escondida perto de uma ponte na BR-116. Ela foi encaminhada ao Hospital Angelina Caron, com algumas escoriações.