enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Famílias de mortos não buscam corpos no IML

Nem mesmo os corpos identificados são “resgatados” pelos parentes

  • Por Redação

O Instituto Médico-Legal tem três corpos que aguardam reconhecimento e quatro identificados que não foram reclamados pela família. Hebert Batih da Silva, 27 anos, é natural de Assis Chateaubriand, e morreu dia 2, esfaqueado na Vila das Torres. Altheu Lins Neto, 29, também vítima de morte violenta deu entrada no IML no domingo. José Sebastião da Silva, 72, de Bocaiúva do Sul, morreu atropelado na BR-116 em Quatro Barras, na segunda-feira, e Fernando Alex Sandro Silva da Rosa, 42, de Laguna (SC), morreu por causas naturais.

Desconhecidos

Entre os não identificados está o homem que morreu baleado por policiais militares em 22 de julho, na Rua Jaime Reis, São Francisco. O rapaz tinha 1,77 metro, cabelos e olhos castanhos e a tatuagem “Vida Loca” no antebraço. Ele vestia blusa de lã bege, camiseta regata vermelha, calça jeans azul, calção de nylon verde e preto.

O outro corpo é de uma vítima de acidente de trânsito na BR-376, em Tijucas do Sul, no início do mês. O homem, branco, aparentando 50 anos, tinha olhos castanhos e cabelos grisalhos. Usava blusa de lã branca e lilás, camisa vermelha e camiseta azul, calça preta.

O rapaz encontrado quinta-feira boiando no Rio Belém, Prado Velho, também está sem identificação. Ele é pardo, tinha olhos e cabelos castanhos, 1,80 metro e 92 quilos. Vestia agasalho cinza com preto, camiseta branca, calção verde, calça de agasalho e tênis preto.

Quem tiver notícias de parentes das vítimas deve entrar em contato com o IML pelo telefone (41) 3281-5617. Falar com Adalzira ou Marilene Grube.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas