As visitas de familiares na Penitenciária Estadual de Piraquara I (PEP I) só estão acontecendo mediante presença da Polícia Militar (PM). O acordo foi feito entre o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), a Secretaria de Estado da Segurança Pública e a Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos.

Na manhã de sábado, uma familiar de um preso, identificada apenas como Simone, reclamou que as visitas na PEP I não estariam sendo permitidas. De acordo com o vice-presidente do Sindarspen, Anthony Johnson, como a cadeia estava perigosa e oferecendo risco aos agentes, foi feito acordo com a Secretaria de Justiça de que os serviços só ocorreriam normalmente na presença de policiais militares.

A decisão foi tomada após o espancamento de um agente no dia 3 de dezembro. Depois disto, algumas outras situações perigosas para os agentes aconteceram dentro da PEP. Entre elas, os detentos tentaram agredir um agente que servia o almoço, mas não conseguiram. Nas semanas seguintes, a PM deu apoio aos funcionários e as visitas ocorreram normalmente.

O Paraná Online entrou em contato com a PEP I e a informação foi de que, neste último sábado a tarde, as visitas foram liberadas.