Portos Casela
Prédio na Rua Júlia da Costa foi o quinto assaltado em 45 dias.

Um dos apartamentos do edifício localizado na Rua Júlia da Costa, 2855, Bigorrilho, foi o alvo escolhido por assaltantes na noite de terça-feira. Cinco indivíduos armados participaram da ação, sendo que um deles permaneceu em frente ao prédio, passando coordenadas aos seus comparsas, através de um telefone celular ou radiocomunicador. Apenas um apartamento foi roubado, mas conforme levantamento da polícia, os ladrões tinham outro apartamento como objetivo principal. Esse foi o quinto assalto realizado contra prédio em Curitiba, nos últimos 45 dias.

Os marginais aproveitaram o momento em que uma moradora entrava com o carro na garagem para rendê-la e, assim, conseguir acesso ao edifício. Quatro homens, armados com revólveres e pistolas, se identificaram como policiais federais e pediram a colaboração da moradora para conseguir entrar em um dos apartamentos. Para não chamar a atenção, a quadrilha guardou o carro que utilizava na garagem do prédio. O Tempra branco, placa de Ferraz de Vasconcelos (SP), foi abandonado no local durante a fuga e recolhido pela polícia.

Assalto

No interior do edifício, a moradora informou que não teria como ajudar os "falsos policiais" pois o morador escolhido não era seu conhecido e não abriria a porta da moradia naquele horário (22h). Diante da recusa, os homens oficializaram o assalto e foram até o apartamento da moradora que os acompanhava. Dois marginais entraram e os demais ficaram no corredor do prédio. Da vítima foram levados dinheiro e jóias, valor estimado em R$ 100 mil. O alerta para a saída dos marginais foi dado por um dos integrantes que permaneceu no corredor do edifício. "Sujou", teria gritado o homem para seus comparsas.

Um entregador de pizza que estava no edifício na hora da ação teve papel importante para que o objetivo inicial da quadrilha – roubar um apartamento específico – não fosse concretizado. Ele foi rendido pelos ladrões, mas conseguiu se desvencilhar e correu para o apartamento onde acabara de fazer a entrega. O dono do apartamento recebeu o entregador novamente e a Polícia Militar foi acionada. Os marginais abandonaram o Tempra dentro da garagem do edifício e fugiram no carro que dava cobertura – um Astra preto.

O delegado Rubens Recalcatti informou que o assalto foi comunicado à Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) apenas no início da manhã de ontem e, em seguida, tiveram início as investigações. Três dos cinco indivíduos foram descritos pelas vítimas.

Cinco roubos em 45 dias

O assalto contra o edifício, ocorrido na noite de terça-feira, foi o quinto realizado por quadrilhas em Curitiba, nos últimos 45 dias, e o segundo no bairro Bigorrilho. Em 9 de junho, o edifício situado na Rua Conselheiro Araújo, Alto da XV, foi invadido. Por volta das 22h, quatro homens renderam o filho de um morador quando ele entrava na portaria. O segundo assalto aconteceu no dia 13 do mesmo mês, quando cerca de dez homens comandados por uma mulher, invadiram o prédio localizado na Rua Marechal Otávio Saldanha Mazza, Capão Raso. No dia 5 de julho, mais de R$ 50 mil em dinheiro, cheques e mercadorias foram roubados de salas comerciais de um edifício, na Rua Capitão Souza Franco, Bigorrilho. O grupo – formado por sete indivíduos e uma mulher loira – invadiu seis salas comerciais. Finalmente, às 23h30 de domingo, dia 24 de julho, cinco homens invadiram um prédio residencial na Avenida Visconde de Guarapuava, Batel. Após 40 minutos de ação, os bandidos foram convencidos a deixar o local pelas vítimas, porque a polícia estava a caminho. Fugiram levando apenas pertences das vítimas.