enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Executado no meio da favela

  • Por Valéria Biembengut

 “O Susto matou o Pica-pau”. Este era o comentário dos curiosos na favela do Parolin, no início da manhã de sábado, quando o corpo de João Júnior Costa de Meira, 22 anos, foi encontrado estendido na Avenida do Canal. O rapaz morreu ajoelhado no meio da favela e foi executado com um único tiro na cabeça, em frente ao número 263.

Policiais da Delegacia de Homicídios que estiveram no local informaram que o corpo foi encontrado por populares às 6h45, mas de acordo com a Polícia Científica a morte ocorreu durante a madrugada. Apesar de predominar a lei do silêncio no local, as pessoas que foram ver o cadáver comentaram que “Pica-pau” seria usuário de drogas e foi morto porque estava devendo para traficantes. O autor seria um indivíduo conhecido como “Susto”, morador na favela do Parolim.

Silêncio

A investigadora Ana, da DH, disse que no local nenhum dos moradores se prontificou a falar sobre o crime. “Predomina a lei do silêncio, o que dificulta o nosso trabalho. Depois do crime uma pessoa telefonou para a delegacia e informou que o autor era o Susto”, relatou a policial.

O superintendente Neimir Cristovão disse que a equipe está trabalhando na identificação de “Susto”. Ele disse que há possibilidade do acusado se apresentar nas próximas horas. “Caso isto não ocorra iremos identificá-lo e tomar as medidas cabíveis”, argumentou.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas