O gráfico Luciano Rodrigo Braz, 31 anos, foi assassinado ontem, por volta de 13h50, na Rua Justo Manfron, na Lamenha Pequena, a algumas quadras de onde morava.

Ele voltava para o trabalho depois do almoço, quando foi abordado por um homem com roupas pretas, em uma moto. Foram três tiros, na cabeça e no peito, que mataram Luciano.

Segundo o cunhado da vítima, Renato Delbon, Luciano era uma pessoa muito tímida, tinha poucos amigos e nenhuma atitude que pudesse ter provocado sua morte.

“Ele não falava muito. Não frequentava bares e nem tinha problemas com drogas”, afirmou Renato. Segundo ele, o cunhado pode ter sido morto por engano. “Não vejo outra hipótese. Não acredito em assalto, pois só tinha na mochila a roupa de trabalho.”

Os soldados Leonidas e Hostins, do 12.º Batalhão da Polícia Militar ouviram familiares e moradores da região, mas não conseguiram informações além da breve descrição do assassino.

A Delegacia de Homicídios aguardava uma testemunha para tentar traçar uma linha de investigação. Caso alguém tenha informações, pode ligar anonimamente para o telefone 3262-2641.

Interior

Renato contou que Luciano veio do interior do Estado e sempre foi muito tímido. “Quando ele conheceu minha irmã, veio morar aqui e eu o indiquei para trabalhar na gráfica”, contou.

O patrão do rapaz confirmou que Luciano era um bom funcionário, de poucas palavras e, nos dois anos que trabalhava na empresa, nunca se envolveu em nenhum tipo de confusão.