epois de um refúgio no Rio Grande do Sul, Laudemir Ribeiro dos Santos Souza da Silva, o “Zóio”, 22 anos, voltou para morrer em Curitiba. O ex-presidiário foi assassinado a tiros na esquina das ruas Ludovico Lucca e Nelson Tomaz, São Braz, às 5h15 de ontem, por uma pessoa não identificada.

“Zóio” foi preso em 2002, pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), acusado de integrar a quadrilha que roubou três vezes a mesma distribuidora de carnes em Colombo – crimes que renderam ao todo R$ 300 mil. Ele também esteve detido no 12.º Distrito Policial, em Santa Felicidade. Passou um ano na cadeia e assim que ganhou a liberdade mudou-se para o extremo Sul do País, para trabalhar como vendedor.

Há uma semana voltou para Curitiba, mas foi expulso de casa pelo padrasto. Ganhou abrigo de amigos por alguns dias e passou nas ruas do São Braz suas duas últimas noites.

Tiros

Ontem, vizinhos escutaram quatro tiros no final da madrugada. Pouco depois o ex-preso foi encontrado morto na rua, com bermuda, camiseta e dois balaços na nuca. No bolso restou uma carteira com papéis e sua certidão de nascimento.

Investigadores da Delegacia de Homicídios estiveram no local do crime, mas não encontraram testemunhas na rua, deserta àquela hora da manhã. Um morador disse ter visto um homem correndo depois dos disparos, mas não detalhou como era o suspeito.