O ex-presidiário Osnoel Ermes, 29 anos, foi assassinado com quatro tiros, no início da madrugada de ontem, na Rua Assma Karan Geara, no Cajuru, em Curitiba. Com dois tiros no peito, um no olho e outro na testa, o rapaz ainda conseguiu caminhar cerca de cinqüenta metros, antes de cair morto.

Os investigadores Santos e Guimarães, da Delegacia de Homicídios, estiveram no local, mas obtiveram poucas informações sobre o crime. Moradores da região informaram à polícia que ouviram os disparos, mas ninguém teve coragem de espiar pela janela o que estava acontecendo. Somente depois que cessaram os tiros é que os populares chamaram a polícia e saíram de suas casas para verificar quem tinha sido a vítima.

De acordo com a polícia, Osnoel já tinha antecedentes por homicídio, furto e roubo. Inclusive já havia cumprido pena no sistema penitenciário, o que leva a acreditar que o motivo do crime foi desacerto de contas e até mesmo drogas.

Os investigadores informaram que uma irmã de Osnoel esteve no local do crime e relatou que o rapaz havia saído de casa, por volta das 20h, para pagar uma conta, mas ela não especificou que tipo de dívida era. (VB)