O ex-assessor da Casa Civil da Presidência da República e ex-prefeito de Realeza, Eduardo Gaievski, terá hoje a audiência de instrução e julgamento, no Fórum de Realeza, sudoeste do Paraná. Ele foi denunciado em agosto pelo Ministério Público por estupro de vulnerável, estupro e assédio sexual, ocorridos entre 2008 e 2009.

De acordo com o promotor de Justiça Raphael Fleury Rocha, esta é a oportunidade para a produção de provas, com os depoimentos das testemunhas tanto de defesa de Gaievski quanto as arroladas pelo Ministério Público. O acusado também será ouvido. “Pela quantidade de testemunhas, pode ser que a audiência não seja finalizada nesta quinta-feira, ou prossiga durante a noite e madrugada”, avalia o promotor Rocha.

Prisão

Gaievski foi preso em agosto, em Foz do Iguaçu, e transferido para Curitiba. Paralelamente corre na Justiça ação contra o filho, dois irmãos e o advogado de Gaievski, que estariam coagindo testemunhas. André Willian Gaievski, filho de Eduardo, e o advogado Fernandes da Silva Borges estão presos. Os irmãos do acusado continuam foragidos. Já foram oferecidas denúncias contra os quatro suspeitos.