Daniele Quintiliano de Oliveira, 13 anos, e Júlia Inocêncio de Lima, 12, alunas do Colégio Estadual de Santa Mônica, no noroeste do estado, morreram afogadas durante uma excursão escolar. O acidente ocorreu no final da manhã de ontem, na prainha de Porto Camargo, no Rio Paraná, em Icaraíma.

O grupo de 23 alunos, com idades entre 12 e15 anos, que estava sob a supervisão de cinco professores, seguiu ao local para atividades escolar. Os adolescentes participavam do programa Viva Escola.

Pela quantidade de alunos, o barqueiro – um policial aposentado – precisou fazer algumas viagens para levar todos até a prainha. As alunas estavam no primeiro grupo, de sete alunos e dois professores.

Não se sabe se por desobediência das meninas ou negligência na segurança dos estudantes três alunas entraram na água num local profundo. Não sabiam nadar e se afogaram.

Os professores, o barqueiro e os alunos achegaram a fazer um cordão, para resgatá-las. Mas apenas uma aluna foi salva. Os corpos de Júlia e Daniele foram tirados da água com a ajuda de pescadores e recolhidos pelo Instituto Médico-Legal de Umuarama.

Investigação

Por pouco, o barqueiro e a professora também não se afogaram. Ela teve que ser levada ao hospital porque engoliu muita água. A delegacia de Icaraíma registrou o boletim de ocorrência e vai abrir inquérito, para investigar as circunstâncias dos afogamentos. As aulas no Colégio de Santa Mônica foram suspensas. Nesta região, informou uma investigadora de Icaraíma, afogamentos ocorrem com frequência.