Esperteza salvou uma mulher e suas duas filhas do que poderia se transformar num seqüestro relâmpago, na noite de quarta-feira. Um homem que invadiu a casa delas e as levou, no carro da família. Ao convencer o marginal de que, se ele quisesse fugir com o veículo, teria que parar para abastecer, a mulher fez o bandido parar num posto de combustíveis em Pinhais. Lá conseguiu gritar por ajuda e sair do carro com as filhas. O bandido escapou e o veículo foi recuperado mais tarde, batido.

Segundo o delegado Osmar Feijó, da delegacia de Pinhais, a família mora em Piraquara. A mulher relatou que, logo que chegou, com as duas filhas, e trancou a porta, ouviu um barulho no terreno. O marginal arrombou a porta. Em seguida, as amarrou e passou duas horas jantando e carregando o que queria para dentro do carro da família.

Grito

Quando decidiu ir embora, ordenou às vítimas que entrassem no veículo e lhe mostrasse o caminho para São Paulo. A mulher alertou que, para ir a São Paulo, era necessário mais gasolina no veículo e o guiou até um posto de combustíveis num local movimentado, em Pinhais. Para não levantar suspeitas, o bandido decidiu desamarrar as vítimas. Aproveitando-se disso, quando chegaram no posto, a mulher pulou do carro e gritou, avisando que era assalto. As meninas também pularam para fora do veículo.

O marginal fugiu com o automóvel e bateu num muro, próximo da Avenida Iraí, centro de Pinhais. Quando os policiais localizaram o acidente, o marginal já havia fugido. Feijó suspeita que o bandido seja foragido da Colônia Penal Agrícola (CPA) e solicitou informações à unidade penal.