O empresário do ramo imobiliário Altino Masson, 67 anos, condenado em 2003 pelo assassinato de um funcionário de sua empresa, e que estava em liberdade condicional, foi preso novamente nesta terça-feira (11).

Masson ficou preso por nove anos e, segundo o delegado Francisco Caricati, ele foi denunciado por estar ameaçando pessoas na cidade catarinense de Itapoá, local onde reside, tendo a sua liberdade condicional revogada.

O acusado, que está preso na Delegacia de Furtos e Roubos, afirmou não saber por qual motivo foi preso. Ele também negou que seja o autor do crime pelo qual foi condenado há 11 anos e disse que o homem que cometeu o assassinato o incriminou.