A Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas prendeu, na tarde de ontem, dois suspeitos de vender ingressos falsificados para o jogo final da Copa do Brasil, entre Coritiba e Vasco da Gama, que será realizado hoje no estádio Couto Pereira.

Edson Luiz Pacheco, 33 anos, e Glaison Gonçalves Santana, 41, que trabalhava como segurança terceirizado do Coritiba, foram presos em flagrante, quando vendiam os ingressos. Edson foi preso no Shopping Itália e Glaison no estádio. Com eles, a polícia apreendeu 49 bilhetes falsos. Cada um era vendido por R$ 250 a R$ 350.

Segundo o delegado Cassiano Aufiero, responsável pelas prisões, foi a própria diretoria do Coritiba que acionou a polícia, depois que um casal procurou o clube para certificar-se que os ingressos que havia adquirido eram verdadeiros. A diretoria constatou que os bilhetes eram falsificados e pediu providências à delegacia.

Esgotados

“Glaison fazia a segurança do estádio e, quando procurado por algum torcedor à procura de ingressos, dizia que os bilhetes estavam esgotados mas que seria possível comprá-los com o Edson.

Somente ontem, a dupla teria vendido 12 ingressos falsos”, explica o delegado Aufiero. Torcedores que tenham adquirido ingressos dos detidos ou de cambistas e suspeitem da falsificação devem comparecer à delegacia ou ao clube, para confirmar a autenticidade do bilhete.

“O próprio clube alerta para que os torcedores não comprem ingressos de cambistas. Todos os bilhetes para o jogo estão esgotados há cinco dias”, disse o delegado. As investigações continuam, porque há suspeita que outras pessoas integravam a quadrilha.