Um casal de estelionatários, suspeito de abastecer golpistas com documentos, foi preso por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) numa lanchonete da Rua Monsenhor Celso, Centro. A prisão ocorreu na tarde de sexta-feira e foi divulgada ontem pela polícia.

Com Maria José Vengzen, 49 anos, e Valdívio Dias de Almeida, 60, foram apreendidas dezenas de documentos, como carteiras de identidade, CPFs, certidões de nascimento, de casamento, cartões de crédito e talões de cheque roubados. O delegado Amarildo Antunes, titular da DFR, explicou que o casal apenas fornecia os documentos para golpistas.

Intermediários

Parte da papelada foi apreendida no momento da prisão e o restante, na casa deles, em Fazenda Rio Grande. “Eles faziam a intermediação e forneciam os documentos para pessoas mal-intencionadas praticarem golpes. Recolhemos também grande quantidade de cheques roubados e falsificados, além dos documentos falsos usados para conseguir esses cheques”, explicou.

No momento da prisão, eles provavelmente negociavam os documentos com outras duas pessoas, que foram encaminhadas à delegacia e também serão indiciadas por estelionato.

O casal ainda vai responder por falsificação de documento público. Valdívio tem passagem pela polícia por esse crime em 2004. Ele se reservou o direito de falar apenas em juízo.

Denúncias

Amarildo destacou que as prisões ocorreram graças à participação da população, que fez denúncias anônimas diretamente para a delegacia sobre o comércio de documentos e cheques falsos no Centro.

Aliocha Maurício
Parte dos documentos e cheques estava na residência do casal.