A esperança de ganhar um dinheiro a mais se transforma em um rombo na conta corrente daqueles que caem num golpe velho, mas ainda aplicado. Com a promessa de restituição de imposto de renda dos anos 70, a vítima deposita dinheiro em uma conta “laranja” e fica esperando o retorno, até perceber que foi enganada.

Suspeitos de aplicar esse golpe, Wilmar Bartolo, 69 anos, e Solange Rosana Martins, 42, foram detidos por investigadores da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas, na tarde de ontem. Os dois negaram ter agido em Curitiba, mas ambos têm passagens pelo delito. Wilmar possui mandado de prisão expedido pela polícia de Lins (SP) e Solange já tem antecedentes por estelionato, de acordo com o delegado Agenor Salgado. A mulher foi detida sob a acusação de ter mandado instalar um telefone, usando CPF e RG falsificados, em uma pensão do centro. Ali seria a “central do golpe”.

Vítimas

Conforme informado pelo delegado, eles telefonavam para as vítimas, pedindo depósitos de 1.500 a 2 mil reais, em troca de receber uma suposta restituição do IR. “Ainda não foi registrada nenhuma queixa contra os dois, nesta delegacia, mas eles estão detidos pelo mandado de prisão e pelo uso de documentos falsos, respectivamente”, esclareceu o delegado, completando que a pessoa, que teria aberto a conta “laranja”, ainda não foi identificada. Ele espera descobrir possíveis vítimas de Curitiba e região, com a divulgação do caso.