Kleber e Alex: roubos.

 Suspeitos de aterrorizar pequenos comerciantes da região do Sítio Cercado, Cléber Alves, 19 anos, e Alex Sandro de Matos, 18, foram presos no fim da tarde de terça-feira pela 4.ª Companhia do 13.º Batalhão da PM. A prisão em flagrante originou-se do roubo a um minimercado, no Conjunto Parigot de Souza, mas a Polícia Civil suspeita que a dupla seja responsável por cerca de 15 assaltos.

Depois do roubo, cometido às 18h de anteontem, a PM agiu rapidamente e localizou os acusados perto do minimercado, com um revólver calibre 38. “Eu dei a voz de assalto e o Cléber pôs o dinheiro na mochila. Fugimos de bicicleta”, contou Alex, que tinha passagem na polícia por porte ilegal de arma na delegacia de Colombo. O comparsa, dono da arma, estava em liberdade provisória após ser preso por assalto no 13.º Distrito, Tatuquara, bairro onde moram. O valor roubado não foi divulgado.

Vagabundo

Os presos negam envolvimento em outros roubos, mas, segundo o superintendente “Dentinho”, do 10.º Distrito Policial, eles são suspeitos de cerca de 15 crimes dessa modalidade contra farmácias, mercearias e pequenas lojas em diferentes regiões do Sítio Cercado, como Xapinhal e o próprio Parigot de Souza. “Eles têm as mesmas características dos autores destas outras ocorrência, inclusive a mochila e a bicicleta verde usadas no roubo ao mercado”, disse ao policial.

Entre os casos de que Alex e Cléber são acusados, estão o assalto a uma sorveteria, no qual os bandidos colocaram sorvete diretamente na mochila, e o roubo em seqüência de quatro lojas. “Em outra situação, chamaram de vagabundo uma vítima porque não tinha dinheiro na carteira”, relatou o superintendente.