Dois homens foram encontrados mortos perto de um carro na Colônia Gabriela, bairro Tanguá, em Almirante Tamandaré, na madrugada de hoje (25). Um deles já esteve preso várias vezes, e o outro ainda não foi identificado.

Por volta das 3h, uma pessoa que passava pela Rua das Amoreiras, próximo à esquina com a Rua das Laranjeiras, encontrou os corpos perto do Peugeot 207 placas HPT-6904, e acionou a Polícia Militar.

O local é pouco iluminado e com baixo movimento. Atrás do veículo estava caído um rapaz que não portava documentos, de aproximadamente 25 anos, atingido por seis tiros.

Perto dele foi apreendida uma garrucha calibre 22, com dois cartuchos intactos. O rapaz vestia um moleton preto e outro marrom, camiseta azul, bermuda preta, boné preto, luvas pretas de lã e tênis preto.

O corpo permanecia sem identificação no Instituto Médico Legal de Curitiba até o início da tarde de hoje. Do lado esquerdo do carro estava Guilherme Lopes Bensberg, 36 anos, filho da dona do Peugeot, morto com um tiro na boca.

O celular da vítima, que provavelmente estava no bolso da calça, caiu ao lado do corpo. A família relatou à Polícia Civil que ele morava sozinho e provavelmente estava envolvido com o tráfico de drogas.

Guilherme foi preso em 2011 por lesão corporal e pelo roubo de um celular. Em junho do ano seguinte foi detido novamente, por extorsão, e solto um mês depois.

A equipe da delegacia local ainda não tem informações sobre os assassinos, mas acredita que o motivo do duplo homicídio tenha relação com os antecedentes criminais de Guilherme.