enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Almirante Tamandaré

Dois ex-presidiários morrem em confronto com a Rotam

Além dos mortos, um terceiro marginal acabou sendo preso

  • Por Fernanda Deslandes

Três homens tentaram surpreender policiais militares que averiguavam denúncias de tráfico de drogas no Jardim Alto Pinheiros, em Almirante Tamandaré, na noite de hoje (27), iniciando uma troca de tiros. Dois deles morreram baleados no revide e um foi preso. Armas e drogas foram apreendidas.

Duas equipes das Rondas Ostensivas Tático Móvel do 20º Batalhão de Polícia Militar foram até o bairro por volta das 23h depois de receber denúncias de que assaltantes que agiam em Curitiba fugiam para lá.

Os ladrões estariam incomodando os vizinhos, dando tiros para o alto e atirando em latinhas durante a noite. Eles foram apontados por moradores da região como organizadores de uma distribuidora de drogas.

Os policiais estacionaram as viaturas e seguiram a pé até a Rua Nossa Senhora das Graças, já que o trecho era de muitas ladeiras e ruas estreitas. Dois ficaram nos veículos e cinco caminhavam pelo local na direção do endereço apontado pela denúncia quando, quase na esquina com a Rua São Marcelino, três homens saíram de dentro de uma residência atirando contra os policiais.

As equipes revidaram e os três suspeitos recuaram. Rodrigo Mariano de Souza, 22 anos, correu para o quarto da casa e morreu baleado. Com ele foi apreendido um revólver calibre 38, com quatro munições deflagradas.

Lincoln Rafael da Silva, 24, correu para os fundos da casa e foi perseguido por dois policiais. Ele deixou cair o carregador da pistola que portava, com 12 munições, pulou o muro de algumas casas, e foi capturado quando tentava se esconder.

Ele disse aos policiais que jogou a arma em um matagal, mas a pistola não foi encontrada. Nos bolsos do rapaz foi apreendida uma meia com mais 12 munições e uma bucha de cocaína.

O terceiro suspeito, Nilton César da Cruz, 43 anos, correu para a rua, na direção das duas viaturas que ficaram estacionadas. Ele trocou tiros com os policiais que faziam a guarda dos veículos e foi baleado.

Ele correu até um matagal onde foi encontrado morto, ao lado de um muro, minutos depois. Junto ao corpo de Nilton foram apreendidos dois revólveres calibre 38, um Taurus e um Rossi, ambos com numeração lixada.

Mais de dez munições foram deflagradas e ele ainda carregava mais balas no bolso. Também foram apreendidas com ele onze buchas de cocaína. Dentro da casa em que os suspeitos estavam os policiais encontraram 160 pedras de crack embaladas, divididas em oito pacotes.

“Eles eram os distribuidores. Repassavam estes pacotes para os vendedores, que contatavam os viciados”, explica o tenente Osias. Dentro de uma das casas da vizinhança, que ficou na linha de tiro durante o confronto, uma mulher sofreu ferimentos nas mãos, ou atingida por uma bala perdida ou por estilhaços.

Ela foi socorrida por uma equipe do Siate e encaminhada a um hospital para averiguação, mas passa bem. Lincoln, as armas e as drogas foram encaminhados para a Delegacia de Almirante Tamandaré.

Segundo a vizinhança, ele era o mais temido do bando, muito violento, já esteve preso várias vezes e foi investigado por vários homicídios ocorridos na cidade entre 2006 e 2007.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas