Fábio Alexandre
Pistolas foram recolhidas
com assaltantes.

Dois assaltantes foram mortos pela polícia, às 19h20 de sexta-feira, no Sítio Cercado. José Maurício dos Santos, 28 anos, e Cirineu da Silva, 19, feridos dentro da loja de materiais de construção que assaltavam. Os dois, socorridos pelos policiais, chegaram ao hospital sem vida.

O casal proprietário do estabelecimento já estava quase fechando a loja quando a dupla entrou e abaixou a porta de ferro. Segundo a mulher, os assaltantes estavam nervosos e agrediram seu marido com pontapés e coronhadas. ?Eles acharam que a parte superior do sobrado era o escritório, mas lá só funciona um depósito?, relatou.

Quando os dois assaltantes entraram na loja, alguns vizinhos, percebendo a ovimentação estranha, acionaram a polícia, que chegou em questão de minutos.

O tenente Werner disse que uma viatura do 12.º Batalhão de Polícia Militar estava no local antes mesmo de os assaltantes tentarem uma fuga. ?Quando eles levantaram a porta para fugir, viram a polícia e voltaram para dentro do estabelecimento?, disse o tenente.

Os policiais chamaram reforços e cercaram a quadra. Uma viatura da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone), que ia auxiliar no atendimento da ocorrência, capotou, na esquina das ruas David Tows e Isaac Ferreira da Cruz. Ninguém ficou ferido.

Tiroteio

De acordo com o tenente, os ladrões atiraram contra a equipe e houve revide. As armas, uma pistola 380 e uma nove milímetros, utilizadas por José e Cirineu, foram recolhidas pelos policiais, bem como os objetos roubados. No bolso de José havia um alvará de soltura.

?Não conseguimos levantar qual o motivo por que ele esteve preso, mas já sabemos que ele não é primário?, comentou o tenente.

A dona da loja disse que possui o comércio há mais de 10 anos e nesse período já foi assaltada outras vezes. Segundo ela, em maio de 2006, um assaltante entrou no seu estabelecimento e feriu um cliente com um tiro. ?Nosso cliente quase ficou paraplégico?, relatou.