Uma senhora de 77 anos, que tem problemas renais e mora em Jacarezinho, pode perder a vida caso sua família não recupere R$ 35 mil reais que foram furtados de um apartamento, no dia 13 de maio passado. O dinheiro, juntado com dificuldade por um dos filhos da anciã – o dentista Luís Roberto Martini, morador em Curitiba – seria utilizado para uma cirurgia que poderia melhorar a qualidade de vida de Jandira Corrêa, que já não tem um rim e o outro está com sérios problemas. “A vida da minha mãe depende desse dinheiro”, lamenta o dentista, que está desesperado à procura dos suspeitos do furto.

Uma queixa foi oficializada no 4.º Distrito Policial (São Lourenço), onde a ex-empregada da casa, Irene da Silva Paula, e o marido dela, Hamilton de Oliveira, são apontados como principais suspeitos. Irene tinha acesso a todos os cômodos do apartamento da família Martini, onde trabalhava há quase dois anos. Naquele dia, ela desapareceu, juntamente com o dinheiro. O marido dela, que trabalhava como segurança (com carteira assinada) abandonou o emprego e também sumiu, assim como os três filhos do casal, que não estão mais freqüentando a escola. “Eles simplesmente desapareceram”, afirmou o dentista. O fato é confirmado pelo superintendente Rubens, do 4.º Distrito, que investiga o caso sob o comando da delegada Alcilene.

Drama

Desesperados, Luís e sua mulher, Márcia, fazem um apelo a quem souber do paradeiro de Irene e sua família, para que comunique imediatamente a polícia, para que o mistério seja solucionado. “Se ela realmente levou o dinheiro e devolvê-lo em tempo hábil, poderemos salvar a vida da minha mãe”, diz Luís, que vendeu seu carro, juntou todas as economias que tinha e até vales-refeição que não usou, para conseguir reunir o valor necessário para a operação. “Eu queria dar essa alegria para minha mãe e vê-la vivendo melhor”, emociona-se o dentista.

Como iria viajar no dia seguinte e acertar as contas com o hospital e o médico que faria a cirurgia em Londrina, Luís preferiu agilizar o negócio levando a valor em moeda. Retirou a quantia do banco e levou para casa. “Não imaginei que iriam levar o dinheiro de dentro do apartamento”, lamentou.

Algumas pistas do casal que desapareceu estão sendo seguidas e inclusive há suspeita que ele tenha viajado para o interior do Estado. Informações podem ser dadas à delegacia -(41) 354-5300 – ou à família, pelo telefone 8809-2128.