enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

DH captura menor acusado de assassinatos

  • Por Redação O Estado Do Paraná

C.S.B., de 15 anos, acusado de integrar quadrilha responsável por vários homicídios, foi preso ontem a tarde em uma casa na Praia de Leste, em Pontal do Paraná, por investigadores da Delegacia de Homicídios (DH) de Curitiba. O superintendente Neimir Cristovão, da DH, revelou que ontem recebeu uma informação de que o acusado estava no litoral e enviou os policiais para lá. “Só tínhamos o apelido dele e não sabíamos que era menor. Ele estava armado com um revólver calibre 38 e foi encaminhado à Delegacia do Adolescente, para ser autuado por porte ilegal de arma e prestar informações sobre os assassinatos”, disse.

O garoto era o alvo dos bandidos, responsáveis pela chacina do Uberaba, ocorrido no dia 27 de fevereiro, quando foram executados Denise dos Santos, Arlindo Moraes Filho, o “Bicão”, Jurandir Marcos Barbosa, Sebastião Fernando dos Santos e José Maurício da Silva, o “Zé Paraíba”.

C.S.B. confessou que matou Ronaldo Gonçalves, no dia 21 de fevereiro, às 15h30, no Uberaba. Ele relatou que estava devendo R$ 100,00, referente a compra de drogas, para Jorge Bueno (preso em União da Vitória), que mandou Ronaldo comprar a dívida.

O adolescente disse que Jorge Bueno matou Jefferson Marcos Gonçalves, 17, e de Diego Ribeiro, 16, no início da madrugada do dia 23 de fevereiro. O menor disse ainda que Jorge já havia matado um irmão de Jeferson anteriormente. Jorge também, segundo ele, seria o líder do tráfico de drogas na região do Uberaba e Vila das Torres. (VB)

Decretadas prisões preventivas

O presidente da Associação dos Moradores da Vila Torres, Valdeci Correia de Macedo, o “Bugrão”, Hinaldo Neves de Lara e José Adão da Luz, o “Zé Guardinha”, tiveram prisão preventiva decretada pela Justiça a pedido da Delegacia de Homicídios (DH) de Curitiba. Bugrão é acusado de integrar a Gangue do Jaburu, que age na Vila das Torres e Uberaba, e os outros dois o grupo rival, conhecido como Gangue do São Caetano. A informação é do superintendente Neimir Cristóvão, da DH, que disse que após várias mortes policiais da Homicídios descobriram a existência dos dois grupos rivais, que além de assassinatos estão envolvidos com o tráfico de entorpecentes.

Segundo a polícia, a gangue do São Caetano é liderada por Hinaldo, que assumiu o controle após a morte do irmão Ronaldo Neves de Lara, de 23 anos, ocorrida no dia 24 de fevereiro, na Vila das Torres. Também integram o grupo “Zé Guardinha”, Renato Marques, Jorge Bueno (um dos líderes), Márcio Alberto Ferreira, o Marcinho, um homem identificado apenas como “Gê” e os adolescentes R.V.S. e C.B.O.

Do outro lado, na guangue do Jaburu, estão C.S.B., Bugrão, Edielson, Ricardo, Tê, Rubinho, Pastel, Oséias Bispo, Paulo Sérgio de Souza, o Paulo Neguinho, Fabinho e os menores M.C.A. e J.P.N.

Neimir disse que nas próximas horas poderão ser solicitadas novas prisões preventivas. “É a única forma de acabar com esta guerra entre gangues e diminuir o número de homicídios na região”, diz Neimir. Ele salientou que Bugrão, já prestou depoimento na delegacia e alegou que era inocente, mas que após a decretação de sua prisão fugiu.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas