Depois de briga marido nega ter estrangulado esposa no Uberaba

Um crime bárbaro chocou os moradores da vila Icaraí, no bairro Uberaba, em Curitiba, na manhã de hoje. A cozinheira Rosimeri Rodrigues Oliveira, de 37 anos, foi encontrada morta no sofá de casa. O marido, Izair Ramos Militão, de 36 anos, é o principal suspeito do crime. Segundo os vizinhos do casal, houve uma discussão violenta entre os dois na noite de ontem. “Eles brigavam demais, quase todo dia era isso”, comentou uma vizinha, que preferiu não se identificar.

Militão falou ao vivo na Banda B. Aparentando calma, ele disse que foi avisado da morte da esposa por um primo que mora no mesmo terreno e encontrou o corpo na sala. Ao ser questionado pela polícia, o suspeito afirma não saber quem poderia ter cometido o assassinato e nega participação na execução da companheira. “ Eu cheguei em casa ontem e discutimos. Ela passou mal e foi dormir no sofá, não sei quem pode ter feito isso”, comentou o suspeito, em entrevista à rádio Banda B. A versão dele é que que, enquanto a esposa era assassinada na sala, ele dormia no quarto. “Ela tinha ciúme de mim eu também dela, mas a gente vivia tranquilo”, afirmou. (Ouça o áudio do principal suspeito, logo depois do crime clicando no ícone de áudio)

Um perito que examinou o corpo de Rosimeri apontou que a mulher foi vítima de estrangulamento. Investigadores que estiveram no local, encaminharam Militão até a Delegacia de Homicídios, onde ele deve prestar depoimento. Rosimeri estava casada com o homem há cerca de dois anos e deixa quatro filhos.