enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Delegado é isentado de ação que matou PM gaúcho

Na denúncia, o Ministério Público do Rio Grande do Sul havia apontando omissão

  • Por Redação

A ação penal contra o delegado Renato Bastos Figueroa, que tramitava na Justiça do Rio Grande do Sul, por conta da morte de um brigadiano da Polícia Militar gaúcha, foi encerrada na quinta-feira (19) e o delegado isentado de qualquer responsabilidade sobre o crime.

Há exatos dois anos, Figueroa comandava o grupo Tigre, responsável por elucidar casos de sequestro. Uma equipe da especializada estava em Gravataí, para investigar o sequestro de um agricultor paranaense. No entanto, um erro de comunicação fez com que o brigadiano confundisse os policiais paranaenses e vice-versa, e houve confronto em que o policial gaúcho foi morto.

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul trancou o processo, por unanimidade, porque Figueroa estava em férias na época. Na denúncia, o Ministério Público gaúcho havia apontando omissão.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas