O corpo já em decomposição de uma mulher foi localizado, ontem à tarde, num matagal da Estrada do Lago, a cinco quilômetros do centro de Itaperuçu. A mulher não portava documentos que auxiliassem na sua identificação, mas há possibilidade de se tratar de uma jovem, desaparecida de Curitiba desde 14 de junho.

O cadáver, que estaria lá há cerca de uma semana, foi encontrado por moradores da região, que foram verificar o que era o forte odor vindo do mato. No Instituto Médico-Legal, a necropsia confirmou que a vítima tinha marca de tiro no crânio.

De acordo com o delegado Eric Tutia Guedes, de Rio Branco do Sul, a vítima vestia calça jeans, tênis branco, uma camisa polo vermelha e um blusa da mesma cor. Aparentava ter entre 25 a 30 anos.

Desaparecida

Em 14 de junho, Tatiana Schaidt, 28 anos, desapareceu de seu apartamento da Rua Vereador Washington Mansur, no Ahu. Ela tem características semelhantes ao do corpo recolhido em Itaperuçu, como a idade, o braço esquerdo engessado e marcas de cirurgia recente.

De acordo com a família, Tatiana teria relacionamento amoroso com um oficial reformado do Corpo de Bombeiros, paixão que começou quando ela tinha 16 anos. Os parentes dizem que ele foi uma das últimas pessoas a estar com a vítima, antes do desaparecimento.