Foto: Walter Alves/Tribuna

Peritos recolheram impressões digitais no carro abandonado.

O corpo de um homem foi encontrado no porta-malas do Uno vermelho placa JLK-7487, de Piraquara, na manhã de ontem. O carro estava abandonado na Rua José Strapasson, uma rua de chão, que começa na Estrada da Ribeira, no Jardim Santa Gema, em Colombo. O homem, com idade aproximada entre 40 e 45 anos, estava enrolado em uma capa de mesa de bilhar e apresentava sinais de espancamento. Algumas marcas nos braços indicavam que ele havia sido amarrado.

O carro, sem queixa de roubo, foi encontrado pelo soldado Willians, do 17.º Batalhão da Policia Militar, que passava pelo local perto de 8h. O policial pensou tratar-se de mais um veículo abandonado naquela área, mas, quando abriu o porta-malas, viu o corpo envolto no pano verde. "Aqui, sempre encontramos carros abandonados. Resolvi verificar o Uno, e achei o corpo", explicou o policial.

Um morador da região, que não quis se identificar, afirmou que, por volta de 22h de segunda-feira, havia passado por aquela rua e visto dois homens dentro do carro. "Eu estava de moto e não quis parar. Mesmo sendo uma rua muito escura é comum encontrar carros parados e gente namorando dentro dos veículos. A porta do lado direito estava aberta, por isso não dei muita importância", disse o morador.

Para o superintendente Durieux, da delegacia de Colombo, ainda é cedo para identificar a causa e o possível autor do homicídio. "Nossa equipe, através da placa do veículo, já identificou o nome do proprietário do automóvel. Já sabemos que ele negociou o carro há poucos dias e ainda não foi feita a transferência. Vamos identificar quem é o novo proprietário. Não descartamos a hipótese de que o novo dono do veículo seja a vítima", disse Durieux.

Minucioso

A Polícia Científica fez diversas análises do carro e colheu impressões digitais nas portas e janelas. "Pelo fato de o corpo estar embrulhado em um pano verde, capa de mesa de bilhar, pode ser que o crime tenha acontecido dentro de um bar", avaliou Durieux. "Vamos juntar todas as informações possíveis e desvendar esse crime, o mais rápido possível", finalizou o policial.

O homem, que estava de calça jeans, camiseta branca com detalhes roxo e meias azuis, tinha ferimento na face, como se estivesse com o maxilar deslocado. O corpo aguarda identificação no Instituto Médico-Legal.