O corpo de um rapaz, de 18 anos, sem a cabeça, foi encontrado às margens do canal extravasor, em São José dos Pinhais, na tarde de ontem (7). A vítima também teve a perna cortada. Os membros foram deixados ao lado do cadáver, em um saco plástico. Michel Pereira Motta foi reconhecido pela irmã, que disse não saber o que poderia ter motivado tamanha brutalidade.

O aviso que o corpo estava no final da Rua Divonzir Luciano, no Jardim Independência, chegou à Polícia Militar por de denúncia anônima. Os policiais acreditam que, pela forma como o rapaz foi assassinado, ele despertou muito ódio no autor do crime.

Machado

A cabeça da vítima foi rachada ao meio com um golpe. Ele também tinha um corte profundo na barriga, deixando as vísceras aparentes. No pé de Michel, estava amarrada uma corda e as roupas estavam molhadas, indicando que ele pode ter sido retirado do rio.

A irmã de Michel contou que ele estava desaparecido desde ontem. O rapaz, que trabalhava como montador de móveis, morava no bairro com a companheira, há cerca de quatro meses. Os dois tinham combinado de sair na noite de ontem. A moça disse que o irmão usava drogas, mas ela não soube dizer qual tipo. Segundo ela, o jovem não vinha recebendo ameaças.

O crime deve ser investigado pela delegacia de São José dos Pinhais. O corpo de Michel foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).