Um acidente terminou com a morte de 33 pássaros silvestres e deixou outros sete animais, um casal e uma criança feridos, no final da tarde de quinta-feira, em Campina Grande do Sul. Testemunhas relataram à polícia que pelo menos três aves foram mortas de propósito.

Valdevino Honório de Jesus conduzia um Celta e derrapou na pista no quilômetro 52 da BR-116, no bairro Taquari, às 17h20 de quarta-feira. O veículo caiu por uma ribanceira e foi parar no Rio Bonito. Ambulâncias da concessionária Autopista Régis Bittencourt encaminharam Valdevino, uma mulher em estado grave, e uma criança com ferimentos leves, ao Hospital Angelina Caron.

Quando a Polícia Rodoviária Federal chegou até o local, encontrou algumas aves dentro do veículo e diversas caixas, onde outros pássaros eram transportados. Testemunhas relataram aos policiais que, antes de chegar o socorro, Valdevino estrangulou pelo menos três araras e as jogou no rio, com a intenção de livrar-se do flagrante de transporte de animais silvestres.

A PRF acionou o Batalhão de Polícia Ambiental, que levou os 33 pássaros mortos e os sete vivos ao Centro de Estudo e Triagem de Animais Silvestres (Cetas), em Tijucas do Sul. A Força Verde realizará um procedimento administrativo que será encaminhado por ofício ao Ministério Público. Após investigação, o caso poderá ser classificado como tráfico de animais silvestres e maus tratos, e Valdevino poderá receber multas de R$ 5 mil por cada ave que estiver em extinção.