O pedreiro José Hélio Galeazzi, 51 anos, foi morto com um tiro no coração, por acreditar que assaltantes eram seus companheiros de trabalho. Ele chegou a brincar com um dos bandidos, que roubavam a distribuidora da Big Frango e usavam uniforme da empresa. “Se tem coragem, atire”, disse, antes de ser baleado, por volta das 13h de ontem, na sede da empresa, na Rua Francisco Szurek, Cidade Industrial.

Quatro homens participaram do crime. Eles usavam bonés e dois estavam com os uniformes da empresa. Foram eles que se aproximaram da guarita e conseguiram abrir passagem para os comparsas.

Quando desciam com o produto do roubo, para o piso inferior, encontraram José. Ele, por achar que a arma de um deles era brincadeira, fez o desafio que acabou com sua vida.

Limpa

O grupo roubou cerca de R$ 2 mil, quatro notebooks, três celulares e uma máquina fotográfica. Segundo o soldado Gustavo, da 3.º Cia do 13 Batalhão da Polícia Militar, o grupo fugiu com um Corsa Sedan, de um funcionário da empresa.

O carro, até o final da tarde, não havia sido localizado. Na empresa havia câmeras de segurança. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Furtos e Roubos.