Em relação a reportagem publicada na edição de ontem, página 7, sob o título "Justiça toma bens de Tony Garcia em SC", o Condômínio Residencial Saint Barth, de Florianópolis, divulgou a seguinte nota: "No último dia 14 de março, o juiz federal Sergio Fernando Moro, através do ofício 906/2005, determinou o levantamento do seqüestro criminal que havia sido determinado sobre a parte correspondente a 20% do imóvel denominado Condomínio Residencial Saint Barth, em Florianópolis. O empreendimento está liberado e sendo comercializado normalmente.

No mesmo dia, o juiz Sergio Moro lavrou o termo de caução sobre um terreno designado como área 18 do Condomínio Residencial Saint Barth. A caução é prestada em garantia do compromisso assumido pelo empresário no que se refere ao depósito em juízo, em conta judicial, do resultado pertencente à empresa Baltimore S/A no empreendimento Saint Barth. O juiz ainda nomeou o empresário Paulo Cordeiro, na qualidade de sócio-administrador do empreendimento, como fiel depositário do bem arrestado.

Paulo Cordeiro detém 60% do empreendimento, uma sociedade com propósito específico (SPE). Outros 20% pertencem a Francisco Klimovicz. Os restantes 20% pertencem a Baltimore S/A. Pela decisão do juiz, exclusivamente os resultados obtidos no empreendimento referentes a Baltimore S/A devem ser depositados em juízo".